Travessia dos Andes em bicicleta

Hora de preparar as bicletas e partir para uma experiência inesquecível: Cruzar a formidável Cordilheira dos Andes pedalando!

A fronteira Pehuenche é uma das fronteiras entre Argentina e Chile e está localizado à uma altura de 2553 metros acima do nível do mar

Do lado Argentina encontramos o estado de Mendoza. Os povoados mais próximos são Las Loicas, Bardas Blancas e Malargüe.

A alfandêga argentina está em Las Loicas e a frontera está aberta quase que o ano todo, exceto quando há fortes nevadas no inverno.

As arenosas montanhas mendocinas marcam uma travessia da Cordilheira dos Andes pela frontera Pehuenche, entre os municipios de Malargue e Talca (Chile), com desniveís de 500 metro na subida durante o trajeto e de 1000 metros pela descida ocidental dos Andes.

A travessia tem um total de 310 km, que se realiza em 5 dias de pedaladas. A frontera somente está aberto durate o verão e é uma estrada totalmente pavimentada. Tem características de um lugar linda e uma paisagem única, ao lado dos volcões Planchón e Pereroa, Lagoa de Teno e daságuas termais de São Pedro.

Os primeiros quatro dias são de subida continua até chegar na fronteira com o Chile na manhã do quinto, aonde começa uma descida abrupta.  

 

DIA 1

Percurso Malargüe - Bardas Blancas : 65 km , Estrada (ruta) 40 

Subimos desde 1400 m até 1800 metros acima do nível do mal

Acompanhando uma linda paisagem da Cordilheira e seus picos nevados. Chegamos a BARDA, hora 14:00 hs. Altura de 1400 metros acima do nível do mal (Subimos e descemos 400 mts nesse primeiro percurso). 

DIA 2:

Etapa Bardas Blancas- Las Loicas : 40 km, estrada (ruta) 145 

Vamos em um ritmo muito tranquilo, aproveitando da paisagem e parando para tirar fotos. Finalmente passadas as duas horas e os 40 km, se vê a placa de Las Loicas, querecebe este nome pelos passáros da zona, com seu peito marrom e cara colorida e que parecem com osTordos. O povoado este está à 1596 metros acima do nível do mar.

Em Las Loicas encontramos a alfandêga, gendarmería, departamento de imigrações e ao lado a área de acampamento.

Descansamos um pouco e vamos visitar as Termas de Cajón Grande, em uma caminhoneta à 20 km dali, por uma estrada de terra na margem de um rio. O lugar possui local para acampamento e cabanas. Os banhos termais são piscinas grandes de água ferrosa a 50ºC, bem quente, ao lado há um córrego chamado Cajón Grande, com agua gelada. A paisagem é muita linda e há uma grande quantidade de ovelhas pastando e rodeando a montanha.

Muito importante: Na alfandêga debe-se declarar absolutamente tudo, incluindo as bicicletas, marcas e modelo com todos os acessórios, gps, câmeras e as lendas das mesmas com números de série (conveniente já ter tudo anotado antecipadamente para não perder tempo) e exigir a declaração em quatro folhas. 

DIA 3

Etapa Las Loicas - Retén del Maule : 60 km , estrada (ruta) 145 argentina e estrada 115 chilena 

Hoje chegaremos à fronteira Pehuenche, limite Argentina-Chile. O percurso é muito bonito, vamos chegando mais perto dos picos mais altos da Cordilheira, a neve já temos ao alcance de nossas mãos,. O dia é impecável, o Cerro Campanario nos acompanha na maior parte do trajeto.

Encontramos várias quedas d’agua, totalmente transparentes e aparecem algumas flores e um chegamos a encontrar um pouco de verde nas montanhas. É um paraíso, não tem nada e nem ninguém aí.

Pela frente temos 7-8 km de pura descida e deixamos claro porque é realmente o único percurso que realmente se desce, em breve aparece de longe a imponente Lagoa de Maule com cor verde e mais em frente cor turquesa, com grandes "praias”.

Desde do marco este percorremos 20 km e chegamos à delegacia de policía no Chile. A descida é variada, subidas pesadas e descidas, a paisagem vai ficando cada vez mais verde. Esse lugar foi utilizado pelos pedreiros que trabalharam na construção da barragem que está aí. 

DIA 4

Percurso Retén del Maule - Paso Nevado, 60 km; estrada 115 

Acordamos, desarmamos tudo rápidamente e vamos. Saímos com o objetivo de chegar à São Clemente, ao redor de 95 km da onde estamos, após alguns poucos kilómetros começa a descida aonde vamos quase sem pedalas, à uns 55-60 km/h e até um pouco mais.

Chegamos na alfândega chilena chamada "La Mina”, aqui te checam todo o equipamente e mais importante; cada medicamento do kit primeiro-socorros devem estar com receita médica. A paisagem cada vez mais verde se vá adicionando Pinheiros, ao final da tarde chegamos ao povoado de Paso Nevado. 

DIA 5

Percurso Paso Nevado - Talca , 60 km, estrada (ruta) 115 

Por volta das 10 hs saímos, os primeiros 40 km os fazemos em um bom tirmo,: 30 km/h. Entre as tantas subidas e descidas chegamos à São Clemente. Povoado colonial e muito cênico.

DIA 6

Dia em Talca