Mendoza Holidays
Mendoza Holidays
MENDOZA - RANKING DAS VINÍCOLAS

TOP 20 de Vinícolas em Mendoza  

 

 

Em Mendoza, é possível provar assemblages (misturas) inesperados e opções varietais (vinhos de uma só variedade) elaboradas com uvas pouco conhecidas, como a Bonarda e Torrontés. Por que não fazer um assemblage de vinícolas, isto é, visitar as mais famosas e tradicionais, mas também estar aberto a nomes menos conhecidos?. A região tem cerca de 1.200 vinícolas, onde é possível degustar bons rótulos e até mesmo fazer uma visita guiada aos vinhedos, percorrendo os chamados “Caminhos do Vinho”. Apresentamos aqui as principais vinícolas escolhidas pelos visitantes brasileiros:

 

LUJAN DE CUYO

 Norton

A vinícola Norton foi a primeira a se instalar ao sul do rio Mendoza em 1895, quando o inglês Edmund J. P. Norton plantou suas videiras, fascinado com o local. Um século depois, a mesma fascinação levou o empresário Gernot Langes Swarovski (conhecido no ramo dos cristais) a comprar a vinícola, que ganhou grande impulso sob seu comando. Com sua própria marca e nome, é a vinícola número um da Argentina em exportação de vinhos de alta qualidade. A vinícola combina produção quase artesanal com alta tecnologia. Na atualidade, a Norton é uma das vinícolas líderes e tradicionais de maior trajetória na Argentina e com presença nos principais mercados do mundo.

 Catena Zapata

A vinícola Catena Zapata é uma das mais conceituadas da região. Não só pelo seu volume de exportação, mas pela qualidade de sua produção.  O trabalho pioneiro de Nicolas Catena, um dos mais astutos empresários na indústria de vinhos do país transformou a marca Catena em um moderno ícone da Argentina. Tal feito foi conseguido concentrando os esforços na qualidade, principalmente nos vinhedos, depois de identificar os micro-climas mais favoráveis para cada tipo de uva e seus respectivos clones.

 Ruca Malen

A Ruca Malen é um espetáculo para os sentidos. Um prédio belíssimo, moderno, funcional, com um enorme gramado à frente. Aqui se destaca o belo almoço de cinco pratos servidos com seis vinhos (o último prato vem com dois vinhos, para fazer a prova e escolher o melhor, incluindo seu vinho top Kinien). Os pratos são servidos em uma sala com uma varanda que tem uma vista fantástica para a Cordilheira, onde se destacam os picos El Plata e Tupungato. O interessante é perceber a harmonização entre os pratos e vinhos degustados. Uma experiência sensorial imperdível que deve ser vivida.    

 Viña Cobos

Viña Cobos é bastante conhecida no “mundo do vinho”, mas mais conhecido mesmo é o seu enólogo, o Sr. Paul Hobbs. Paul é sócio do Luis Barraud nesse projeto, que tem como objetivo mostrar todo o potencial e qualidade do vinho argentino. Os vinhos são simplesmente fantásticos. Da mesma forma que vem ocorrendo nos últimos anos, todos os rótulos dos distintos segmentos da vinícola receberam qualificação maior que 90 pontos. Tais pontuações foram concedidas pela Wine Advocate, as quais colocaram a vinícola como a melhor vinícola argentina de 2010.

 Luigi Bosca

A família Arizu orgulha-se de uma tradição de mais de cem anos, nos quais vem trabalhando para aprimorar sua técnica, além de observar e compreender a natureza, dando origem assim à sua visão do vinho. Desta forma nasce o compromisso não só de melhorar, colheita a colheita, mas também de compreender o que desejam os que escolhem seus vinhos. O futuro da Vinícola Luigi Bosca é um desafio, como o de todos, e o presente é uma combinação entre trabalho diário e construção de novas idéias, pensadas antecipadamente. Assim é a Vinícola Luigi Bosca e assim foi concebida pela Família Arizu. E é desta forma que para eles a história recomeça todos os dias, porque aqui o passado é sempre um prefácio.

 Terrazas de los Andes

A vinícola Terrazas de los Andes foi a primeira subsidiária da Chandon fora da França. Sediada aos pés da Cordilheira dos Andes, em Luján de Cuyo, a vinícola Terrazas de los Andes, que preserva as raízes argentinas e simboliza a cultura vitivinícola do país em grande estilo. Tornou-se especialista em vinhos super Premium elaborados em altitudes elevadas, ideais para o cultivo de cada variedade - entre 600 e 1600 metros acima do nível do mar - e é conhecida por oferecer consistência e qualidade em seus produtos, sempre com a mesma excelência, independente da safra.

 Achaval Ferrer

Fundada em 1998 no distrito de Perdriel, Luján de Cuyo, a vinícola Achaval Ferrer é líder na área dos vinhos Malbec. Na lista dos vinte melhores Malbec da Argentina, ela ocupa a ponta. Em 2009, foi classificada como a “Vinícola do Ano 2009″ pela revista americana Wine & Spirits. Este pequeno produtor argentino pode ser classificado como boutique, pois produz em pequenas quantidades. Além disso, seus enólogos são famosos pelo sucesso de seu trabalho na Argentina, focado em extrair a melhor uva que um determinado terreno pode produzir. 

 Chandon

A Maison Moët & Chandon é uma das grandes produtoras de espumantes, fundada em 1743, e instalada na região de Champagne, na França. A vinícola integra o grupo LVMH – Louis Vuitton, Moet, Hennessy, o maior conglomerado de artigos de luxo do mundo, cujos valores centrais são: criatividade e inovação, qualidade e excelência.

A Chandon em Mendoza foi a primeira filial da Moet & Chandon fora da França. Conta com 1333 hectares de vinhedos próprios localizados na zona alta do Rio Mendoza e na zona do Vale de Uco.

Sem dúvida, a Moët & Chandon sustenta a marca própria com apaixonada determinação e esforçar-se para ser o melhor.  Os espumantes elaborados pela Chandon refletem esta filosofia e convida a seus visitantes a ser parte dessa maravilhosa experiência.

 Dominio del Plata

Em 1999, após ter dedicado seu talento durante mais de 20 anos em consultoria a empresas nacionais e internacionais do sector vitivinícola, Susana Balbo decidiu realizar o sonho de possuir uma própria adega, a partir da construção de Dominio del Plata no coração de Luján de Cuyo, Mendoza. A vinícola oferece uma vista espetacular para as montanhas e tem uma cozinha totalmente preparada para realizar almoços especiais. Dominio del Plata abre as portas para uma aula de cozinha exclusiva enquanto se desfruta de seus excelentes vinhos e uma vista maravilhosa para as montanhas.

 Champanheria Cruzat

Na antiga zona vitivinícola de Pedriel, ao sul do Rio Mendoza e aos pés do Cordão de Prata se encontra a vinícola Cruzat.

Fundada em 2004 por um grupo de empresários chilenos e pelo engenheiro Agrônomo e Enólogo argentino Pedro Federico Rosell. No começo, uma das prioridades do projeto foi encontrar o lugar mais apropriado para plantar os vinhedos e construir a bodega, com o objetivo de elaborar vinhos espumosos do mais alto nível. Então escolheram regiões  com boa altitude, solos com boa drenagem e boas temperaturas.

Os vinhos espumosos de Cruzat, são elaborados sob o método tradicional Champenoise , com a sua segunda fermentação na garrafa. Os produtos da vinícola Cruzat combinam a tradição, o conhecimento e a tecnologia, todas nas mãos dos expertos que no dia a dia se entregam a produção dos vinhos espumosos. A filosofia de trabalho é "excelência na qualidade"

 Alta Vista

Alta Vista é uma vinícola familiar que trabalha de acordo com uma filosofia de busca de qualidade e prazer a nível internacional. Seus vinhos são frutos da expressão dos terroirs argentinos e de uma fusão cultural franco-argentina. Alta Vista pertence à família francesa d’Aulan, que elabora vinhos de alta gama na França, Hungria e Argentina.

Seus vinhos são fruto da fusão cultural franco-argentina. Com 157 hectares de vinhedos, localizados em Luján de Cuyo e Vale de Uco, seu Terroir Management e seus métodos de elaboração são os mesmos praticados nos "Grands Crus" franceses. Alta Vista possui uma adega totalmente renovada, com capacidade para produzir 1.000.000 de garrafas nível Premium.

 Pulenta Estate

A vinícola é propriedade dos irmãos Hugo e Eduardo Pulenta. Situada em Alto Agrelo, Luján de Cuyo. Seus 300 hectares de vinhedos desfrutam do extraordinário clima da região, com grandes amplitudes térmicas, a 980 metros sobre o nível do mar.

Uma vinícola boutique, com pequena e bem cuidada produção, sob a marca da elegância. Os vinhedos se caracterizam por sua aptidão na produção de uma matéria prima de qualidade, para a obtenção de vinhos tintos com boa acidez, permitindo que os vinhos da Pulenta Estate sejam próprios para um envelhecimento mais prolongado.

 Família Bonfanti

A Família Bonfanti é uma vinícola familiar de pequena produção cujo empreendimento começou após a chegada dos imigrantes italianos no século XIX. Por muitos anos, a família Bonfanti vendeu a sua produção para vinícolas maiores e, no ano 2004 decidiu construir a sua para elaborar seus próprios vinhos a partir de vinhedos antigos. Hoje, a vinícola combina a experiência prática no vinhedo com o conhecimento obtido na universidade, aliando paixão e mercado, cultura e economia.

A visita será guiada pela esposa ou pelo filho de Roberto Bonfanti, fundador da vinícola. Além de serem formados em enologia e agronomia, eles são apaixonados pela cultura do vinho e explicam cada um dos segredos da terra, das plantas, do clima e do homem, quem conseguiu transformar um deserto num oásis. A visita surpreende pelos conhecimentos da família, de suas tradições e excelentes vinhos que sem dúvida são dos melhores produzidos em Mendoza.

 Clos de Chacras

A vinícola é com certeza uma boutique de vinhos histórica, construída em 1921. Foi reformada em 2003, preservando o belo prédio, porém dotando-o de moderna tecnologia para produzir vinhos de alta gama. Suas caves subterrâneas continuam como eram no ano da construção, onde os vinhos repousam em temperatura natural.

Clos é a palavra francesa para designar um terreno, geralmente plantado com videiras e cercado por muros baixos. O nome dessa jovem vinícola boutique é bem apropriado, já que está “escondida e cercada” pela zona urbana de Chacras de Coria.

A visita é personalizada, sem um roteiro específico. As perguntas vão norteando os caminhos. O meu grupo – eu e um casal espanhol – se deteve boa parte do tempo nos vinhedos recebendo explicações sobre os sistemas de plantio e os efeitos da altitude e da umidade nas uvas. Essa é a vantagem de visitar uma vinícola bem pequena: a visita pode ser moldada pelo interesse dos visitantes. A produção é só de tintos “escassa”. Os vinhos são excelentes e todos estibados por até um ano nas cavas subterrâneas.

 

MAIPÚ

 Família Zuccardi

A Familia Zuccardi é uma das principais vinícolas da Argentina e seu diretor José Alberto Zuccardi um dos maiores responsáveis pelo sucesso do vinho argentino no mundo. Vem dele o projeto de inovação da vinícola, que desde a década de 90 percebeu que deveriam oferecer produtos mais leves e aromáticos, adaptando-se assim ao gosto do novo consumidor do vinho. Esse espírito corajoso e inovador mostrou caminhos importantes, pois mantêm o nível de excelência nos seus vinhos, que se hoje parece uma miragem, há 40 anos era somente um sonho.

 Tempus Alba

A vinícola Tempus Alba (Tempo da Aurora) é uma vinícola familiar onde seus vinhos representam o que a Argentina faz de melhor e de moderno nesse sentido. A vinícola encanta, não só pelos vinhos que faz, como também pela dedicação e carinho na elaboração, pelo respeito à terra.

A 800m acima do nível do mar, a Família Biondolillo decidiu estabelecer-se e construir a vinícola num terroir que consideraram ideal para o cultivo de uvas Malbec. Esse terroir é estratégico para o desenvolvimento da empresa familiar, já que suas cepas constituem o material genético de base para a identificação de diferentes clones de interesse enológico que estão sendo implantados nos vinhedos. Com isto se consegue aperfeiçoar a expressão varietal das castas nos diferentes terroirs. A busca do melhor Malbec do mundo através de "clones" é desenvolvida no seu laboratório. Sem dúvida, uma das vinícolas mais inovadoras da Argentina. 

 Trapiche

 A Vinícola Trapiche, com mais de cem anos de tradição, é pioneira na inovação tecnológica e na conquista de novos mercados. Foi fundada em 1883, mas a filosofia original somou-se um investimento com a mais moderna tecnologia européia. No distrito de Conquimbito (Maipú, Zona Alta do Rio Mendoza) é onde cresce grande parte das uvas com as quais Trapiche elabora seus vinhos. Terroir generoso por sua altitude, solo aluvial, rochoso e arenoso, água do desgelo da Cordilheira dos Andes e esplêndido sol. Na boca comprovam-se todas as características deste terroir: são vinhos equilibrados, com taninos maduros, frutas de boa espera, porque a maior altitute, o terroir percebe-se com maior força. Esta vinícola possui uma completa linha de produtos, cujos perfis estão bem diferenciados, sempre mantendo o estilo.

 

VALLE DE UCO

 Salentein

Localizada no Valle de Uco, a vinícola Salentein foi a primeira a investir em plantações de uva na região. Hoje, produzem 5 milhões de litros de vinho por ano e 50% da produção é exportada. Além dos vinhos, destaque para a união de arquitetura e arte projetada no local. Todos os ambientes e fachadas surpreendem pela estética, além das exposições de arte instaladas na vinícola. O local em que os barris são armazenados está projetado de maneira circular, como um anfiteatro e no centro há uma rosa dos ventos, apontando para os pontos cardeais.

Os vinhos da Salentein provêm de três "fincas" (fazendas): El Portillo, La Pampa e San Pablo, situadas em altitudes e com solos e orientações diferentes. Eles tem se mostrado dos mais confiáveis da Argentina no conceito de "vinhos reserva".

 O.Fournier

Os vinhos de O. Fournier tem como característica a elegância e a pureza e o que os distingue é o terroir, esta entidade abstrata com fundamentos concretos no solo, clima e local. Parte dos vinhedos está plantada no sistema argentino moderno e outra no espanhol, em que as vinhas saem em arbustos e se sustentam sem necessidade de fios. A vinícola surpreende pela arquitetura, fantástica, premiadíssima, muito funcional e confortável. A vinícola é uma das melhores e mais conceituadas, com altas notas da Wine Spectator. A O’Fournier é considerada a maior especialista em Tempranillo na Argentina e, além disso, elabora vinhos cheios de estilo. A adega de envelhecimento é uma das mais espetaculares do mundo, iluminada pela constelação Curx (conhecida como Cruzeiro do Sul). Ainda nas instalações, uma galeria de arte, uma loja de vinhos e souvenirs, além do premiado restaurante Urban.

 Andeluna

Andeluna Cellars é a combinação perfeita de excelentes vinhedos, história e romance. Por gerações Argentina cultivou variedades clássicas do Velho Mundo. Andeluna aumenta o potencial dessas cepas em seus impressionantes vinhedos de altitude localizado aos pés da Cordilheira dos Andes. A adega de última geração tecnológica de 4.500 m2 está rodeada de vinhas plantadas pelos descendentes dos pioneiros da indústria do vinho na Argentina, que imigrou da Itália.

Andeluna Cellars foi fundada em 2003 por Ward Lay e Ricardo Reina Rutini, com a visão de ser  um dos principais líderes em vinhos de qualidade provenientes da Argentina. Rapidamente obtiveram os prêmios mais reconhecidos e importantes dos principais meios de imprensa internacionais especializados, posicionando-o como um líder na produção de vinhos finos na Argentina. Desde o final de 2007 Andeluna Cellars pertence inteiramente à família Lay.

 La Azul 

A vinícola se chama La Azul em função da partilha das terras da família proprietária. O patriarca dividiu a propriedade em fazendas e as identificou por cores. A uma das filhas, coube a fazenda azul.

A vinícola é jovem e suas instalações, espartanas. A visita consiste, basicamente em provar o Azul Gran Reserva ainda na barrica. É o “assemblage perfeito”. Malbec e Cabernet Sauvignon passam dois anos conversando entre 70% de carvalho francês e 30% de carvalho americano. O vinho tem cor escura com matizes violáceos e azuis. É complexo e estruturado, com aromas a frutos vermelhos e negros, combinados a chocolate e especiarias. Só vai para o mercado após dezoito meses em garrafas. Apenas 3 mil garrafas são produzidas por ano, o que o torna uma joia rara, mesmo na vinícola – não dei sorte em nenhuma de minhas duas visitas. O vinho La Azul Reserva também é muito bom e será uma boa companhia durante o almoço.

 Clos de los Siete - Vinícola Monteviejo

Catherine Péré Vergé já possuía quatro Châteaux em Pomerol, na França, mas não pôde deixar de atender a um chamado de seu enólogo-assessor e amigo Michel Rolland: foi a primeira vinícola a ser inaugurada em Clos de los Siete. O curioso é que seu enólogo, tanto para Argentina quanto para suas propriedades francesas, é o argentino Marcelo Pelleriti, e não um compatriota como era de se esperar.

A imponente construção de 8 mil m² e três andares permite, de seu terraço, contemplar a grandiosidade de Clos de los Siete além de proporcionar uma das mais belas vistas panorâmicas do Vale de Uco. Em seu interior, a ampla área de recepção e seção das uvas demonstra a preocupação de Catherine com a qualidade. Assim como fazem os outros condomínios, os trabalhadores recebem por dia, e não por caixa, como no restante de Mendoza.  A idéia é não estimular a velocidade da colheita em detrimento de uma seleção mais criteriosa no campo.

Mendoza é um refúgio argentino é um paraíso para os amantes de vinhos. Existem cerca de 420 vinícolas num raio de 50 quilômetros - todas produzindo as melhores uvas Malbec do mundo. A cidade de um milhão de habitantes teve um boom da vinicultura desde e começo dos anos 1990 e entrou para o mapa da gastronomia internacional. Visitá-la é a garantia de conhecer uma cidade repleta de charme, com ótimos restaurantes e vinhos premiados.

 

 Veja também:

    •  

 Novidade para você ! GOL lança voo entre Rio de Janeiro e Mendoza 

A partir de 2017, a Gol inicia uma nova operação para nossa cidade. O voo da Gol 9273 parte desde o aeroporto Galeão, de Río de Janeiro, todos os sábados às 22:35, chegando a Mendoza às 1:55 do domingo. Ao regresso o voo 9274 parte desde o aeroporto de Mendoza às 2:35 do domingo, chegando a Río de Janeiro às 7:15. Será operado em aeronaves Boeing 737-800.

Este voo adiciona-se às duas operações semanais que já realiza a Gol em Mendoza conectando com São Paulo/Guarulhos nas quintas e domingos. Os vôos partem de São Paulo às 11h e chegam a Mendoza às 14:55. Na volta, o avião decola de Mendoza às 15:35 e chega em São Paulo às 18:55. Para obter mais informações, acesse o site da GOL www.voegol.com.br

 

→ Contate-nos:

(11) 30426635 (São Paulo) Atendimento on line 8h30 às 19h00 (segunda a sexta-feira). Email: [email protected]Skype: mendozaholidays 

Além dos serviços/produtos oferecidos no site, possuímos também condições diferenciadas para demandas específicas. Trabalhamos com todos os tipos de veículos e montamos roteiros personalizados de acordo com a necessidade/tamanho do seu grupo. Para receber propostas específicas nos contate pelo e-mail: [email protected] – Indicar número de pessoas e data de chegada/partida.

 

Vejá o mais novo video da Mendoza Holidays

 

 

 

 ++ A Mendoza Holidays foi novamente (2009, 2010, 2011, 2012 e 2013) distinguida com o prêmio Best of Wine Tourism pela Great Wine Capitals Global Network, devido as suas práticas enoturísticas.

++ A empresa orgulha-se por receber novamente em 2015 o certificado de excelência atribuído pelo Tripadvisor.

 







Payment: USD




Head office Cellar Tasting Co. Leg EVT 13632 - San Martin 811 1st Floor SKYPE: mendozaholidays
PH ARG: +54-261-4297730 // USA: 1917 267 8781 Local call // Brasil: +55 11 30426635